Testemunho de Rafaela Matos

1. Que testemunho pode dar sobre os últimos 10 anos do sector da Água? O que de mais importante aconteceu na sua perspetiva?

A última década mostrou bem a capacidade dos profissionais da água de se adaptarem a uma dinâmica crescentemente tecnológica, mais exigente em termos de integração disciplinar, institucional e geracional, e igualmente mais exigente na interface de comunicação e de participação dos utilizadores e destinatários dos serviços de águas. Portugal evoluiu bem da fase essencialmente infraestrutural para a fase da gestão destes serviços. Inovou e renovou. Conseguiu atrair jovens para o sector. Mas na próxima década há que sair ainda mais da zona de conforto, saber aprender mais e melhor com os melhores, inovar de forma mais integradora, organizar e internalizar o conhecimento de referência em ambiente de trabalho e de forma sistémica.

 

2. O que gostaria de ver concretizado na próxima década no sector?


Gostaria que um Portugal inovador viesse a surpreender ainda mais, na próxima década, na gestão dos recursos hídricos e nos serviços de águas, tornando-se numa referência internacional na inovação científica, tecnológica e de governância da água. Gostaria que um dos incentivadores desta transformação fosse a Parceria Portuguesa para a Água (PPA), fortemente dinamizada pelos seus associados, em estreita ligação com os agentes do setor.

 

Gostaria ainda que, num ambiente de saudável e contagiante energia e de conjugação de vontades, se fortalecesse a internacionalização do saber e do saber fazer nacional, criando-se condições para Portugal se tornar um Hub de capacitação internacional e referencial na preparação das novas gerações para os desafios da água, e para a sustentabilidade dos serviços em todas as suas dimensões.

 

Confio que é possível concretizar todas estas aspirações na próxima década. Depende de nós. Vamos a isso?  


Rafaela Matos é Diretora do Departamento de Hidráulica e Ambiente do LNEC - Laboratório Nacional de Engenharia Civil