José Eduardo Martins: “Não podem ser esquecidas rendas sem racionalidade na gestão de resíduos”

Se a política de resíduos é um factor de competitividade da economia "então não pode ser esquecida, como não podem ser esquecidos os custos ocultos e as rendas sem racionalidade económica que surgem pendurados na gestão de resíduos”, observa o sócio da Abreu Advogados, José Eduardo Martins, que fala sobre os desafios do sector em vésperas do 10º Fórum Nacional de Resíduos.

 

“As famílias e as empresas portuguesas sofrem com os sobrecustos desnecessários, que são pagos por todos, ricos e pobres, da mesma forma. Atentemos no ecovalor exagerado cobrado pela gestão de resíduos de embalagens e que resulta de um sistema monopolista. Sucessivos governos têm prometido abrir este mercado. Espero que o actual ministro do Ambiente, bom conhecedor desta realidade, o faça rapidamente”, desafia.

 

No ano em que o Fórum Nacional de Resíduos comemora o 10.º aniversário, o jornal Água&Ambiente foi ouvir algumas das principais entidades e personalidades do sector para identificar desafios e oportunidades que se avizinham num futuro próximo e que serão abordadas durante o evento. Pode ler na íntegra os testemunhos dos vários intervenientes na edição de Abril do jornal Água&Ambiente.

 

O 10º Fórum Nacional de Resíduos decorre a 19 e 20 de Abril no Sana Malhoa Hotel, em Lisboa, e é uma organização do jornal Água&Ambiente, uma publicação do Grupo About Media, que detém também o Ambiente Online.