Al Gore: Alterações climáticas vão provocar mil milhões de migrantes

08.03.2019

As alterações climáticas vão tornar vastos territórios inabitáveis no médio oriente e no norte de África, afirmou Al Gore, ex-vice presidente dos Estados Unidos e Prémio Nobel da Paz por via da sua defesa à causa ambiental, criando uma onda de “migrantes do clima que no final deste século poderão ser mil milhões” acrescentou durante o seu discurso realizado na conferência Climate Change Leadership, ontem realizada no Porto. “Não são terroristas, têm fome”, rematou Gore.


Al Gore acentuou a importância das energias renováveis para a redução da geração de energia por combustíveis fósseis salientando que a energia retida pelo homem levou a que o “aquecimento global seja agora equivalente a explodir 500 mil bombas atómicas de Hiroshima por dia, 365 dias por ano”.


As consequências do aquecimento global como secas e os grandes fogos florestais, foram bastante ilustradas por Al Gore como a vaga de incêndios que destruiu grande parte da mancha verde do estado da Califórnia e remeteu ainda para as altas temperaturas sentidas na Austrália. Mostrou igualmente imagens dos incêndios de Pedrogão Grande, e de Braga, em junho e outubro 2017, respetivamente.


A cimeira que trouxe Al Gore ao Porto, organizada pelo setor do vinho e pelas suas preocupações ambientais, já contou com a presença de Barack Obama em 2018.

 

VOLTAR