Barragens podem ajudar a gerir melhor a água

29.12.2017

Das 60 albufeiras monitorizadas em Portugal 31 estão abaixo dos 40 por cento, segundo dados do mês de novembro do Sistema Nacional de Recursos Hídricos. Apenas quatro apresentam disponibilidades hídricas superiores a 80 por cento, segundo a mesma fonte. Já no que diz respeito às bacias hidrográficas a esmagadora maioria (11 de 12) tem uma média de armazenamento inferior à registada desde 1990. A única exceção é a bacia do Arade, no Algarve.
 
“Apesar da seca severa-extrema em pleno inverno, a continuar em lume brando, pouca notoriedade se está a dar ao assunto. Mas as consequências podem ser tão graves como as dos fogos rurais”, alerta o especialista e colunista do Ambiente Online, Adérito Mendes, no artigo publicado este mês de dezembro.
 
Para Adérito Mendes estas condições são propícias para se fazerem “aprovar políticas mais intensas e respetivos orçamentos sobre as alterações climáticas”, oportunidade que na opinião do colunista o ministro do Ambiente não devia perder.
 
Uma opinião partilhada pelo presidente da APREN – Associação de Energias Renováveis, António Sá da Costa. “Tudo isto era esperado, mas o problema é que o anúncio de medidas para combater secas, incêndios e inundações não dá votos. Os políticos, mesmo antes do 25 de abril, nunca se preocuparam com as questões de longo prazo. Só há tempo para tratar do que é urgente. Não percebo por que não existe no Estado nenhuma estrutura que se dedique ao planeamento, não só no setor da energia, mas ao combate de secas e prevenção de cheias. Agora finalmente lembraram-se de dizer que para gerir a água é preciso primeiro tê-la”, aponta.

 

No ano de 2016 a energia hídrica produzida contribuiu com uma fatia de 29,1 por cento nos 57 por cento que representou a eletricidade produzida a partir de fontes renováveis.
 
A falta de disponibilidade hídrica e o impacto que pode ter na produção de eletricidade preocupa o responsável, que considera que a potência de bombagem que está a ser instalada tem um papel fundamental na gestão da água já que o cenário tem tendência a agravar-se.

 

Leia a notícia completa no Água&Ambiente na Hora (Nº 262 - 29.12.2017). Para subscrever o serviço Água&Ambiente na Hora ou pedir informações sobre o mesmo envie um e-mail para assinaturas@about.pt.

VOLTAR