Colunista Marcos Sá (Água - Educação Ambiental): 150 anos da nossa água

05.04.2018

A EPAL fez 150 anos no dia 2 de abril e é uma das empresas mais antigas e de sucesso da Europa. Se pensarmos nas verdadeiras revoluções que têm composto a vida e a sobrevivência dos portugueses, teremos obrigatoriamente de pensar na EPAL como uma das organizações que contribuiu e marcou a nossa sociedade. A EPAL viveu na Monarquia, na República, na ditadura, fez parte da revolução dos cravos, marco histórico que marcou profundamente a empresa e os seus trabalhadores. Após o 25 de Abril, foi a primeira empresa a ser nacionalizada. E em todas estas épocas históricas, independentemente das convicções e ideologias de cada um, todos soubemos trabalhar em equipa para prestar um serviço de excelência.

 

A EPAL é nos dias que correm uma empresa única: Somos no setor um exemplo nacional e internacional. Somos uma das empresas públicas que mais riqueza cria para o Estado. Temos uma das melhores ETA´s e Laboratórios de Água. Temos uma das melhores Águas do Mundo. Somos inovadores, porque criamos produtos e serviços que promovem a eficácia e a eficiência e satisfazem as novas necessidades dos nossos clientes. Somos uma das empresas mais eficientes do Setor. Somos um exemplo, na redução dos consumos energéticos e no lançamento da primeira ETA 0% Energia (sem recurso a painéis fotovoltáicos). Ao nível das perdas de água comparamo-nos com os 10 melhores exemplos do mundo. Temos um património cultural ímpar, com os núcleos fantásticos do Museu da Água. Abraçamos uma educação ambiental que cria valor para o futuro, atuando sem reservas, em todos os segmentos da nossa sociedade. E para terminar, do ponto de vista dos nossos trabalhadores, assumimo-nos como uma verdadeira família que respeita a sua história, mas trabalha para criar a agenda do setor e liderar o futuro.

 

Tudo o que a EPAL alcançou deve-se à dedicação dos seus trabalhadores e à visão dos seus gestores. Foram todos eles que vestiram com orgulho a camisola. Quando cá trabalharam, mas também quando de cá sairam.

 

Esta empresa é pública. É de todos nós. Mas quem por cá passa fica marcado para sempre, pois temos orgulho em fazer parte desta história da água que, invariavelmente, se confunde com a história de portugal.

 

Marcos Sá, diretor de comunicação e educação ambiental da EPAL, é licenciado em Ciências da Comunicação e da Cultura e possui cinco pós-graduações na área da gestão, marketing e Direito. Tem formação executiva na área da liderança, gestão de equipas e internacionalização de empresas. Foi docente, como assistente convidado, durante sete anos, na Universidade Nova de Lisboa. Exerceu funções de vereador da Câmara Municipal de Oeiras e de deputado à Assembleia da República integrando, entre outras, a Comissão de Ambiente. Desde 2011 é dirigente do setor empresarial do Estado, tendo sido responsável, entre 2011 e 2016, pela relação comercial de 98 municípios servidos pela EPAL, assim como, de todos os produtos e prestação de serviços dessa entidade, no mercado nacional e internacional. É ainda vice-presidente de uma instituição, sem fins lucrativos, na área do apoio social para idosos. As opiniões expressas neste artigo vinculam apenas o autor.

VOLTAR