Colunista Marcos Sá (Água-Educação Ambiental): Uma campanha determinante para o valor da água

02.10.2018

O Grupo AdP - Águas de Portugal apresentou recentemente uma campanha de sensibilização para a utilização eficiente da água, que passa por consciencializar a população para o valor da água e para a importância de abandonar hábitos de desperdício. Esta campanha toca de forma simples, mas eficaz, nos maus hábitos do dia-a-dia da população e mexe na consciência de cada um para uma mudança de atitude em relação ao uso da água. 

 

Esta ação surge na sequência do Estudo Nacional sobre as Atitudes e Comportamentos dos Portugueses face à Água, que identificou que os Portugueses revelam dissonâncias entre as atitudes e os comportamentos face a este recurso, nomeadamente porque, embora reconheçam a sua importância, valorizam-no menos que a eletricidade e reconhecem de forma clara que praticam o seu desperdício de forma consciente. Este estudo, que teve a participação de mais de 1660 pessoas num inquérito online, permitiu também identificar que os Portugueses consideram as campanhas de sensibilização como uma das ações mais indutoras de comportamentos de poupança e valorização da água, demonstrando que a educação ambiental deverá ser um desígnio permanente de todas as entidades gestoras de água.

 

A campanha “Água com um Pingo de Consciência” que foi agora lançada vem reforçar, a nível nacional, este movimento de sensibilização para a importância de se integrar o uso eficiente e racional de água de forma permanente em todos os usos, uma vez que a escassez de água é uma realidade inevitável, designadamente no contexto das alterações climáticas.

 

Esta campanha está a ser cofinanciada pelo Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente no quadro da Estratégia Nacional de Educação Ambiental 2020 e envolverá a realização de ações de promoção da eficiência hídrica em parceria com a APA – Agência Portuguesa do Ambiente e a ERSAR, entidade reguladora do setor.

 

Veja o filme aqui: https://www.youtube.com/watch?v=rqEHUz7ajYQ&feature=youtu.be

 

 

Marcos Sá, diretor de comunicação e educação ambiental da EPAL, é licenciado em Ciências da Comunicação e da Cultura e possui cinco pós-graduações na área da gestão, marketing e Direito. Tem formação executiva na área da liderança, gestão de equipas e internacionalização de empresas. Foi docente, como assistente convidado, durante sete anos, na Universidade Nova de Lisboa. Exerceu funções de vereador da Câmara Municipal de Oeiras e de deputado à Assembleia da República integrando, entre outras, a Comissão de Ambiente. Desde 2011 é dirigente do setor empresarial do Estado, tendo sido responsável, entre 2011 e 2016, pela relação comercial de 98 municípios servidos pela EPAL, assim como, de todos os produtos e prestação de serviços dessa entidade, no mercado nacional e internacional. É ainda vice-presidente de uma instituição, sem fins lucrativos, na área do apoio social para idosos. As opiniões expressas neste artigo vinculam apenas o autor.

VOLTAR