Nuno Medeiros (Água-Tecnologia): A comunidade da água juntou-se para falar de inovação

10.10.2017

Seria impossível não dedicar o artigo do mês ao Porto Water Innovation Week (PWIW), felicitando desde logo as entidades Organizadoras pela excelência do trabalho realizado, nomeadamente as Águas do Porto como louvável anfitriã.

 

Foi fantástico observar toda a comunidade da água endereçada ao tema da inovação, sobressaindo a valorização inequívoca da relação entre a tecnologia e a governança como fórmula para o sucesso no desenvolvimento de entidades gestores de sistemas urbanos de água inovadores. Este paradigma valida a definição da Transformação Digital das organizações em que, numa perspetiva interna, requer mudanças organizacionais que incluem a governança, a estratégia, os processos e as pessoas, sendo assim muito mais abrangente do que numa visão reducionista e meramente de introdução de novas tecnologias digitais.

 

Complementarmente outros três temas abordados merecem, no meu entendimento, destaque: a necessidade de uma visão mais ampla da indústria, promovendo a incorporação da análise de outros setores como o do petróleo e do gás (Oil & Gas) como benchmark em termos de modelos de inovação; a transformação dos modelos de negócio assentes na digitalização da indústria da água; e o alerta para que os projetos de investigação, desenvolvimento e inovação (I&D&I) europeus devem estar cada vez mais alinhados e assentes em vetores de investigação com resultados de sucesso, criando valor sobre valor, evitando retrocessos permanentes às linhas de base de investigação. Definitivamente, o setor da água em Portugal necessita que se realizem mais eventos com este nível de excelência e com este tipo de conteúdos e de formato, sendo essencial que o societal engagement também se concretize entre a comunidade dos profissionais da indústria da água, independente do estado de consolidação de cada uma das entidades gestoras.

 

Nuno Medeiros tem o MBA em Gestão e Marketing e 21 anos de experiência no setor da Água. Integra a EPAL desde 1995. Ao longo do seu percurso profissional passou pela Manutenção, Gestão de Clientes e área Laboratorial. Foi gestor do projeto de mobility nas atividades de Meter Reading e Field Services, tendo até 2008 implementado projetos de Smart Metering. Atualmente na área de Investigação, Inovação e Desenvolvimento da EPAL, focaliza-se na componente de produtos, serviços e processos.

VOLTAR