Colunista Tiago Gali Macedo (Energia-Apoios Comunitários): Mais apostas na Energia em Portugal

19.02.2016

A aposta da União Europeia na energia surge por meio de diversos projetos aprovados ao abrigo de variados programas dedicados à ação climática e eficiência energética.

 

No âmbito do programa LIFE, entre Janeiro de 2010 e Dezembro de 2012, dando um total de 36 meses, decorreu o projeto WW4ENVIRONMENT - Abordagem integrada para a energia e mudanças climáticas: mudando o paradigma da gestão de águas residuais, coordenado pelo Instituto Superior Técnico (IST).

 

O projeto consistiu na criação e implementação de uma ferramenta de otimização de gestão das instalações de tratamento de águas residuais (ETAR). Esta ferramenta faz uso de dados operacionais para determinar e minimizar o consumo de energia, bem como a diminuição da pegada de carbono e a produção de lodo residual. A implementação em larga escala do projeto foi realizada na ETAR de Beirolas, operada pela SimTejo, na zona industrial de Loures, Lisboa.

 

Os benefícios deste projeto são inúmeros, mas a título de exemplo destaco a redução da toxicidade nos processos de tratamento, bem como a promoção do tratamento biológico de afluentes tóxicos e a reutilização do lodo residual para fertilizante agrícola.

 

Como é possível verificar, não só foi reduzida a pegada de carbono e a toxicidade dos resíduos em Beirolas, como surgiram destinos inovadores para os resíduos não tóxicos, devido à solução desenvolvida com o apoio do financiamento da UE.

 

Ainda no tema das plataformas, o projeto SWSS – Smart Water Supply System, em decurso desde Setembro de 2015 até Agosto de 2018, também no âmbito do LIFE e coordenado pelo Instituto De Soldadura e Qualidade, pretende demonstrar e divulgar uma plataforma inovadora de gestão e apoio à decisão para os sistemas de abastecimento de água.

 

Esta plataforma irá apoiar as empresas de água nos esforços para a melhoria da eficiência energética e eficiência dos recursos da água. Será implementada em três sistemas de abastecimento de água para demonstração em situação real. Os objetivos desta plataforma são a redução do consumo de energia e perda de água por vazamento.

 

O financiamento deste projeto significou mais uma oportunidade para provar que é possível atingir eficiência energética e eficiência no aproveitamento de água nos sistemas de abastecimento de água para Portugal.

 

Portugal tem todo o potencial para ser energeticamente eficiente e com as ferramentas de apoio disponibilizadas pela UE, enquanto houver ideias para inovação, é possível continuar a crescer.

 

Tiago Gali Macedo é Vice-presidente e Fundador da Associação Magellan e Sócio fundador da Gali Macedo e Associados, com inscrição na Ordem dos Advogados Portuguesa e Belga. É Licenciado em Direito pela Universidade Católica Portuguesa, Pós-graduado em Direito do Trabalho, pela Universidade Lusíada e Doutorando na Universidade de Salford (Reino Unido). Possui 2º Ciclo pela Universidade de Santiago de Compostela. É ainda Docente da Universidade Lusíada, da Escola de Gestão do Porto e da Universidade de Baltimore (EUA). O autor escreve, por opção, ao abrigo do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. 

TAGS: Opinião , Tiago Gali Macedo , energia , apoios comunitários
Vai gostar de ver
VOLTAR