Comentário Carlos Zorrinho (Energia): A biomassa e a limpeza da floresta

30.06.2017

O apoio aos municípios para que criem centrais de Biomassa com preços apoiados, produzindo energia a partir de Biomassa Florestal Residual é uma boa prática, como a experiência da Central de Mortágua demonstrou.

 

É fundamental contudo regulamentar toda a cadeia de produção, desde a recolha ao processo de remuneração, para evitar que essas centrais possam vir a ter que recorrer a matéria prima para além dos resíduos florestais, criando tensões na fileira florestal, e desviando-se do seu objetivo chave que é a promoção da limpeza da floresta.

 

Carlos Zorrinho, eurodeputado do PS, membro da Comissão da Indústria, da Investigação e da Energia no Parlamento Europeu, é licenciado em Gestão de Empresas e doutorado em Gestão de Informação pela Universidade de Évora. Foi professor catedrático do Departamento de Gestão da Universidade de Évora, deputado à Assembleia da República pelo PS (1995-2002 e 2004-2014), líder Parlamentar do Partido Socialista na Assembleia da República (2011-2014) e, no Governo, ocupou as funções de Secretário de Estado da Energia e da Inovação (2009 e 2011) e secretário de estado Adjunto da Administração Interna entre 2000 e 2002.

TAGS: energia , biomassa , incêndios
Vai gostar de ver
VOLTAR