Comentário Carlos Zorrinho: Tornar a mobilidade limpa apetecível para a indústria e para os consumidores

10.04.2018

Nota da redação: Num relatório divulgado ontem a Federação Europeia de Transportes & Ambiente diz que a indústria automóvel está a atrasar a descarbonização adiando a atualização dos seus modelos mais vendidos para versões menos poluentes. Esta situação trava a expansão dos veículos elétricos sendo que os testes de emissões continuam inflacionados. Como controlar esta questão?

 

Para além das ações sancionatórias que se justifiquem, este comportamento da indústria deve ser alterado de forma inteligente e  ponderando a importância que o sector continua a ter na economia europeia.

 

Defendo por isso uma campanha pedagógica junto dos compradores e um programa forte de incentivo ao desenvolvimento de infraestruturas de carregamento em todo o território europeu.

 

Com boas infraestruturas de carregamento e boa  partilha de informação no mercado,  poderemos atingir dimensões de procura que tornarão simultaneamente mais sustentáveis os modelos de mobilidade limpa  e a industria automóvel europeia.

 

Carlos Zorrinho, eurodeputado do PS, membro da Comissão da Indústria, da Investigação e da Energia no Parlamento Europeu, é licenciado em Gestão de Empresas e doutorado em Gestão de Informação pela Universidade de Évora. Foi professor catedrático do Departamento de Gestão da Universidade de Évora, deputado à Assembleia da República pelo PS (1995-2002 e 2004-2014), líder Parlamentar do Partido Socialista na Assembleia da República (2011-2014) e, no Governo, ocupou as funções de Secretário de Estado da Energia e da Inovação (2009 e 2011) e secretário de estado Adjunto da Administração Interna entre 2000 e 2002.

VOLTAR