Comentário Jaime Melo Baptista (Água): O risco de investimento associado à água

05.04.2017

O risco associado à água começa a ser um assunto relevante entre os investidores mais esclarecidos. Conscientes de que a água se está a tornar um recurso cada vez mais escasso, com variabilidade quantitativa e qualitativa ao longo do tempo e impactos significativos das alterações climáticas e do crescimento demográfico, percebem que as empresas que dependem de grandes quantidades de água, particularmente em áreas de maior escassez hídrica ou pior qualidade da água, apresentam maior risco. Pelo contrário as empresas que usam a água de forma mais eficiente e ou se localizam em áreas mais ricas em água de qualidade ganham uma clara vantagem competitiva.

 

Por isso os investidores querem cada vez mais estar bem informados sobre a vulnerabilidade das empresas a esse recurso essencial. Embora os riscos associados à crescente escassez hídrica sejam em geral um problema de médio a longo prazo, há claros sinais de que os investidores, especialmente no Ocidente, começam a considerá-los desde já, nomeadamente em empresas associadas ao setor agrícola, à indústria química e à exploração mineira.

 

O desenvolvimento de instrumentos de avaliação da vulnerabilidade das empresas à água é portanto uma necessidade, uma nova área de desenvolvimento, bem como a obtenção de dados necessários a essa avaliação e o avanço de tenologias hidricamente mais eficientes.

 

Jaime Melo Baptista, engenho civil especializado em engenharia sanitária, é Investigador-Coordenador do LNEC, Presidente do Conselho Estratégico da PPA e Comissário de Portugal ao 8.º Fórum Mundial da Água 2018. Foi membro do conselho de administração e do conselho estratégico da IWA. Foi presidente da ERSAR (2003-2015), responsável pelo Departamento de Hidráulica (1990-2000) e pelo Núcleo de Hidráulica Sanitária (1980-1989) do LNEC, diretor da revista Ambiente 21 (2001-2003) e consultor. Foi distinguido com o IWA Award for Outstanding Contribution to Water Management and Science.

TAGS: Água , risco , comentário , Jaime Melo Baptista
Vai gostar de ver
VOLTAR