Comentário Jaime Melo Baptista: Portugal entre os países mais inovadores, e também graças à água!

24.01.2018

Foi noticiado este mês que a Consumer Technology Association, organizadora do maior evento de tecnologia do mundo, o International Consumer Electronics Show, distinguiu Portugal como um dos países mais inovadores do mundo na lista dos 2018 International Innovation Champions.

 

Portugal aparece em 9º lugar entre os 13 campeões internacionais da inovação de um total de 38 países desenvolvidos, só ultrapassado por Finlândia, Reino Unido, Austrália, Suécia, Estados Unidos da América, Singapura, Holanda e Canadá, sendo portanto o 5º país europeu. Estas avaliações são sempre questionáveis, mas merecem naturalmente reflexão.

 

Entre os doze itens avaliados, Portugal destacou-se em quatro, a liberdade (está entre os países com mais liberdade política e individual), os drones (está entre os países onde está a nascer a melhor tecnologia para drones), o arrendamento de curta duração (está entre os países com melhores condições para arrendar casa por pouco tempo) e, vejam bem, o ambiente (está entre os países com melhor qualidade de água e ar). É reconhecido neste último aspeto que Portugal tem 100% da população com acesso a água potável de acordo com os critérios do World Health Organisation.

 

As outras características analisadas incluíram a qualidade da banda larga, o ecossistema de empreendedorismo, o investimento em inovação e desenvolvimento, a diversidade, o capital humano, a partilha de carros e alojamento, o enquadramento fiscal e os carros autónomos.

 

Já sabíamos que uma boa gestão da água e dos serviços de abastecimento de águas são essenciais em termos ambientais, de saúde pública e para o desenvolvimento social e económico. Por isso, estes serviços têm sido claramente assumidos como prioritários em Portugal, estando a opinião pública cada vez mais atenta. Assim, tem sido objetivo nacional promover o desenvolvimento destes serviços por forma a melhorar a qualidade de vida das populações. E pelos vistos os resultados estão à vista em muitas e diversas frentes, nomeadamente ajudando-nos a ser um dos países mais inovadores do mundo!

 

Esta notícia encoraja-nos a continuar a melhorar a gestão da água e dos serviços de águas e, adicionalmente, a proporcionar a incubação e a aceleração de novas empresas para apoiar o empreendedorismo e o desenvolvimento no setor da água, compartilhando conhecimento e experiência e melhorando a competitividade.

 

Jaime Melo Baptista, engenheiro civil especializado em engenharia sanitária, é Investigador-Coordenador do LNEC, Presidente do Conselho Estratégico da PPA e Comissário de Portugal ao 8.º Fórum Mundial da Água 2018. Foi membro do conselho de administração e do conselho estratégico da IWA. Foi presidente da ERSAR (2003-2015), responsável pelo Departamento de Hidráulica (1990-2000) e pelo Núcleo de Hidráulica Sanitária (1980-1989) do LNEC, diretor da revista Ambiente 21 (2001-2003) e consultor. Foi distinguido com o IWA Award for Outstanding Contribution to Water Management and Science.

VOLTAR