Do Malawi ao Chile - onde andam os premiados dos PT Global Water Awards

07.11.2017

A empresa "COBA" recebeu o prémio "PT Global Water Awards 2017" na categoria "Serviços".

Trata-se da primeira edição de uma iniciativa do jornal Água&Ambiente | Parceria Portuguesa para a Água, que tem como objetivo distinguir a internacionalização das empresas do cluster Português da Água em quatro categorias.

A cerimónia de entrega dos prémios decorreu esta tarde durante a 12ª Expo Conferência da Água

A COBA, que tem mais de 90 por cento da faturação no exterior, foi escolhida por ter desenvolvido no Malawi um estudo de viabilidade para o aproveitamento hidroelétrico de Kholombizo.

Menções honrosas foram ainda atribuídas nesta categoria de "Serviços" à AGS, que desenvolveu no Chile um projeto de gestão eficiente de redes de água, e à "Aqualogus", que está a trabalhar no Paquistão com o Banco Asiático de Desenvolvimento. 

Na categoria "Empreitadas" a vencedora foi a empresa "Moinhos Ambiente" que assina um projeto de águas residuais com tecnologia de membranas na Etiópia. 

A Tecnilab destacou-se na categoria "Fornecimentos de bens e equipamentos". O júri escolheu entregar à empresa este prémio pelos projetos de amostragem e análises em contínuo para circuitos de água/ vapor de processo de caldeiras para produção de energia elétrica em vários países, da Rússia ao México. 

Na vertente "I+D+I" - Iniciativas transnacionais de investigação, desenvolvimento e/ ou inovação" notabilizou-se a empresa "Nemus" pelo projeto de modelação hidrogeológica numérica do Vale Central da Costa Rica.

O diretor-geral do grupo About Media, João Belo, enalteceu o trabalho das empresas, sem as quais "não há setor", sublinhou. A presidente do Conselho de Administração da PPA, Alexandra Serra, congratulou-se de igual modo pelos sucessos das empresas."Ficámos espantados com as geografias improváveis onde já estão as empresas portuguesas de média dimensão e que competiram com gigantes mundiais em zonas do mundo que não são mercados de conforto. Não é um milagre. É o esforço e excelência da engenharia portuguesa", sublinhou.

O secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins, lembrou que o Governo, através do fundo ambiental, tem vindo a destinar verbas para apoio a projetos deste tipo, nomeadamente nos PALOP. 

VOLTAR