Energia é a área com execução mais baixa no PO SEUR

13.05.2020

A energia é a área com a mais baixa execução dos fundos comunitários do PO SEUR (Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos) apresentando apenas uma taxa de realização de 16 por cento, segundo os dados oficiais referentes ao primeiro trimestre.

 

Este eixo estratégico, que se destina a apoiar a “transição para uma economia com baixas emissões de carbono em todos os setores”, regista apenas 219 candidaturas aprovadas com um financiamento de 587 milhões euros de fundos comunitários.  

 

A taxa de execução mais elevada, de 54 por cento, é registada no eixo que se destina a “promover a adaptação às alterações climáticas e a prevenção e gestão de riscos. Neste eixo existam 412 candidaturas aprovadas que beneficiarão de 397 milhões euros.

 

O eixo “Proteger o ambiente e promover a eficiência dos recursos” tem já metade dos investimentos executados, designadamente 50 por cento nos resíduos urbanos e 55 por cento no ciclo urbano da água. Nos resíduos urbanos há 119 candidaturas aprovadas para um financiamento de 156 milhões de euros. O ciclo urbano da água tem 929 candidaturas que beneficiarão de 530 milhões de euros.

 

Globalmente o PO SEUR está com uma taxa de execução de 35 por cento. Até ao momento já foi aprovados, na totalidade, 1872 projetos, a que correspondem 1.984 milhões de euros de financiamento do fundo de coesão aprovado.

VOLTAR