Europa investe 18 milhões em novas soluções tecnológicas para melhoria de centrais hidroelétricas

10.01.2020

Dezanove instituições de sete países europeus uniram-se para desenvolver novas soluções tecnológicas que serão instaladas em centrais hidroelétricas, constituindo o projeto XFLEX HYDRO, apoiado em 18 milhões de euros pela Comissão Europeia.

 

Portugal, Suíça, França, Áustria, Espanha, Alemanha e Reino Unido vão desenvolver tecnologias inovadoras e flexíveis que podem contribuir para um sistema de energia de baixo carbono e ajudar a cumprir as metas propostas para produção de energia renovável, que no caso da Europa estão estabelecidas nos 32 por cento até 2030. O XFLEX HYDRO conta com a participação de três instituições portuguesas, o Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC), a EDP Produção e a EDP CNECT.

 

“As principais soluções tecnológicas que vão ser desenvolvidas incluem sistemas modernos de turbinas (e bombas, em centrais reversíveis) de velocidade variável e fixa, controladores inteligentes e um sistema híbrido, constituído pela integração de uma bateria de armazenamento de energia numa central hidroelétrica convencional a fio de água”, explica o INESC TEC em comunicado.

 

Estes sistemas vão ser instalados e demonstrados em centrais hidroelétricas em Portugal, Suíça e França. Em Portugal, as centrais de Frades, Alqueva, Alto Lindoso e Caniçada vão testar sistemas modernos de turbinas e bombas.  

 

“A ideia do projeto passa pelo desenvolvimento de novas soluções tecnológicas que vão integrar as centrais hidroelétricas de vários tipos, pretendendo contribuir para melhorar o seu desempenho e eficiência, e desta forma contribuir para a descarbonização do setor energético facilitando maior integração de outras renováveis caracterizadas pela elevada variabilidade temporal e pela muito reduzida controlabilidade”, explica Carlos Moreira, coordenador do projeto no INESC TEC.

 

Com a conclusão do projeto, em 2023, será entregue à Comissão Europeia um roteiro para aumentar a adoção de tecnologias em toda a frota hidroelétrica, que inclua recomendações políticas e de mercado para governos, reguladores e indústria. O XFLEX HYDRO foi formalmente apresentado pela Comissão Europeia na Conferência da ONU sobre as Alterações Climáticas (COP 25), que decorreu em Madrid no início de dezembro. 

VOLTAR