Governo e BEI cooperam para acelerar investimentos no hidrogénio

08.04.2021

De acordo com o avançado pelo Ministério do Ambiente e da Ação Climática (MAAC), o Governo português e o Banco Europeu de Investimento (BEI) assinaram ontem, dia 7 de abril, um memorando para cooperação institucional, para apoio financeiro a projetos privados no setor do hidrogénio.


O acordo de cooperação não vinculativo, que foi assinado à margem da conferência de alto nível ‘Hydrogen in Society - Bridging the Gaps’ [O Hidrogénio nas Nossas Sociedades – Estabelecer pontes], indica que “o BEI apoiará os objetivos ambientais de Portugal estabelecidos no Plano Nacional Energia e Clima 2030 e no Roteiro para a Neutralidade Carbónica 2050”, informou o Governo, em comunicado.


O memorando estabelece a disponibilidade do BEI para prestar apoio financeiro a projetos privados elegíveis, bem como assistência técnica e consultoria a projetos de investimento neste setor, aproveitando “o conhecimento do BEI sobre estruturas de cofinanciamento” para permitir e estimular investimentos de outras fontes. Este memorando de entendimento está também alinhado com a Estratégia Europeia para o Hidrogénio, lançada pela Comissão Europeia, que visa instalar 40 gigawatts (GW) de capacidade de hidrogénio verde até 2030: “Portugal pretende produzir hidrogénio verde a preços competitivos e desempenhar um papel de relevo na emergente economia do hidrogénio. Este acordo que hoje assinámos é uma importante peça desta estratégia nacional e decisivo para reforçar os projetos neste setor”, sublinhou Matos Fernandes.

TAGS: MAAC , BEI , hidrogénio , memorando , neutralidade carbónica
Vai gostar de ver
VOLTAR