Governo lança concurso de 16 milhões de Euros para novas dragagens na Lagoa de Óbidos

05.02.2019

Com uma participação no financiamento de 85% do PO SEUR nos 16 milhões de euros de investimento previstos, o Governo lançou o concurso da empreitada para a segunda fase das dragagens da zona superior da Lagoa de Óbidos. Está prevista a retirada de 875 mil metros cúbicos de areias das bacias no delta do rio Real, no braço da Barrosa e nos canais de ligação do corpo da lagoa.


Segundo o ministério do Ambiente e da Transição Energética (MATE), “Pretende-se com esta intervenção, contrariar o fenómeno de assoreamento, melhorar as condições hidrodinâmicas e de qualidade da água no interior deste sistema lagunar, bem como robustecer o cordão dunar litoral, que protege a lagoa da agitação marítima e da subida do nível do mar, em consequência das alterações climáticas”, conclui em comunicado.


Os sedimentos dragados serão depositados diretamente no mar, a sul da embocadura da Lagoa de Óbidos e do Gronho, contribuindo desta forma para a minimização da erosão costeira, neste troço de costa. A empreitada inclui ainda a valorização de uma área de 78 hectares, a montante da foz do rio Real.


A Lagoa de Óbidos é o sistema lagunar costeiro mais extenso da costa Portuguesa. Possui uma área total aproximada de 6.9 km2 e uma profundidade média de dois metros, com cotas que vão desde o meio metro aos cinco metros.


 

 

VOLTAR