Laboratório para inovação digital na agricultura nasceu em Torres Vedras

26.04.2019

Foi fundada a associação SFCCOLAB– Laboratório Colaborativo para a Inovação Digital na Agricultura será um centro gerador de soluções digitais inovadoras para a agricultura, orientada para as tecnologias de ponta. “Melhorar as performances da atividade agrícola para que Portugal seja mais competitivo em vários domínios” é um dos objetivos destacados pelo presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, Carlos Bernardes, que esteve presente na ocasião de lançamento.

 

O laboratório colaborativo teve origem no projeto de investigação Smart Farm CoLAB – Laboratório Colaborativo para a Inovação Digital na Agricultura, que foi aprovado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia – FCT. Este projeto irá obter financiamento público ao longo dos próximos cinco anos, através de um programa de apoios gerido pela FCT.

 

Os objetivos da associação são implementar a agenda de investigação e de inovação orientada para a criação de valor económico e social proposta e aprovada pela FCT, disseminar o uso da agricultura digital e obter o máximo de indicadores para criar soluções inovadoras para o tecido económico, impulsionar e estimular ligações estruturadas e duradouras entre a ciência e o setor da horticultura, viticultura e fruticultura na Região Oeste, aumentar o acesso à produção e à informação usando dados em tempo real, proporcionando soluções mais rápidas e precisas para os agricultores. Pretende igualmente diversificar, estimular e coordenar atividades baseadas em conhecimento científico, promovendo processos de mudança tecnológica e a criação de agendas de investigação e inovação de curto e medio prazo.

 

O Município de Torres Vedras, a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, a Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, o Instituto Politécnico de Leiria, o ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa, o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, a Adega Cooperativa de São Mamede da Ventosa, a Tomix – Indústria de Equipamentos Agrícolas e Industriais, o COTHN – Centro Operativo e Tecnológico Hortofrutícola Nacional, a Escola Profissional Agrícola Fernando Barros Leal, o Luís Vicente, a Optimizeplanet, a Quinta do Pinto – Sociedade Comercial Agrícola, a SGS Portugal e a Stagric são as entidades que dão forma a esta associação sem fins lucrativos.

VOLTAR