Mais de 100 mil veículos em fim de vida foram reciclados em 2018

04.02.2019

Durante o ano 2018, foram reciclados em Portugal 107.216 Veículos em Fim de Vida (VFV) pelos centros de abate licenciados.


Entre estes, 77.571 foram abatidos pelos centros integrados na rede Valorcar, o que representa uma quota de mercado de 72,4% e um aumento de 50,7% face a 2017. Atualmente, esta rede já conta com 173 centros, espalhados por todos os distritos do Continente (159) e nas regiões autónomas dos Açores (11) e da Madeira (3).


No que diz respeito aos VFV recebidos, mantém-se a tendência de aumento da sua idade média, que é agora de 21,6 anos, o que reflete o envelhecimento do parque automóvel nacional. À semelhança dos últimos 12 anos, o Opel Corsa foi o modelo com mais unidades entregues para abate, atingindo cerca de 8,2% do volume total. Os restantes lugares do pódio foram ocupados pelo Renault Clio e pelo Fiat Punto.


Ao nível do reaproveitamento dos materiais dos VFV, em 2018 a rede Valorcar alcançou uma taxa de reutilização/reciclagem de 87% e de reutilização/valorização de 96% (peso médio de cada VFV que é reaproveitado). Desta forma, ultrapassaram-se os objetivos de reutilização/reciclagem (85%) e de reutilização/valorização (95%) previstos na legislação europeia.


Os materiais mais reutilizados ou reciclados foram os metais, as peças usadas, os pneus usados, os vidros e as baterias.

 

 

VOLTAR