MATE: Falta de mudança na mobilidade é um problema de comportamentos, não de investimentos

04.07.2019

“As pessoas não mudam a forma como olham para a mobilidade”, referiu o ministro do Ambiente e Transição Energética na sua intervenção durante First European Mobility Workshop in Lisbon afirmando que a ausência destas mudanças não são somente um “problema de investimentos, mas, principalmente, de comportamentos”.

 

O First European Mobility Workshop in Lisbon reuniu vários stakeholders nacionais e internacionais do setor da mobilidade e dos transportes esta semana em Lisboa, sob o tema “Moving towards a sustainable mobility – Building a smart environment and user-friendly integrated mobility system”.

 

A iniciativa foi coorganizada pela Autoridade da Mobilidade e dos Transportes e pelo IRG-Rail – Grupo Europeu de Reguladores Independentes e foi a primeira do género a decorrer em Portugal e na Europa, conseguindo reunir, num só espaço, vários stakeholders nacionais e internacionais.

 

João Carvalho, presidente da Autoridade da Mobilidade e dos Transportes, e também presidente do IRG-Rail, afirmou que o encontro “não poderia ser mais oportuno, numa era em que é urgente que governos e entidades de topo se reúnam e discutam, juntos, novas formas de melhorar a gestão da mobilidade sustentável e construindo aqui a base para transformar o futuro da economia”. João Carvalho terminou a sua intervenção concluindo que um sistema de transporte eficiente e fiável é a chave para se criar uma melhor cooperação regional e uma maior riqueza entre as nações.

 

Na sua alocução, João Matos Fernandes reafirmou que “em 2030, um terço da mobilidade em Portugal será elétrica. De acordo com o ministro do Ambiente, “este é um plano ambicioso e uma questão de regulação, onde terá de haver uma maior abertura às novas formas de transporte nas cidades, como é o caso das scooters”. Esta nova dinâmica trará uma “uma grande disrupção com consequências para os reguladores”.

 

A finalizar falou o Secretário de Estado a Mobilidade, José Mendes, que, sobre a mobilidade, assegurou que esta “é crucial para a sociedade e para a economia”, lembrando que “nunca nos devemos esquecer que é uma poderosa ferramenta de coesão de oportunidades, gerando emprego, cultura, saúde e educação”. De acordo com o Secretário de Estado, mais mobilidade significa mais oportunidades para as pessoas, com mais acesso a oportunidades, mais impacto, que é necessário reduzir e mitigar, e com direitos para os consumidores.

 

Mobilidade elétrica vai estar em destaque no 1º Fórum Energia

 

Alexandre Videira,  Presidente do Conselho de Administração da MOBI.e tem presença confirmada e vai falar sobre o caminho para o futuro da mobilidade eléctrica no 1.º Fórum Energia que vai decorrer a 16 e 17 de julho, no Sana Malhoa Hotel, em Lisboa. 
 
O Fórum vai contar com a participação do Secretário de Estado da Energia, João Galamba, na iniciativa inédita "Parlamento da Energia", e terá ainda a presença do Ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, que encerrará o evento. 

 
O 1.º Fórum Energia promete marcar 2019 por ser um momento único, plural e independente, na discussão em Portugal da política pública para a energia.

Consulte aqui o programa do 1º. Fórum da Energia.

VOLTAR