Por uma gestão eficiente dos recursos e dos subsídios

06.01.2021

A propósito dos Fundos Europeus Estruturais de Investimento, no âmbito do Acordo de Parceira estabelecido entre Portugal e a União Europeia, conhecido por “Portugal 2020”, Pedro Perdigão deixa alguns dados relativos à operacionalização do PENSAARP, um dos eixos do programa para a sustentabilidade e eficiência no uso dos recursos (PO SEUR), dotado com 600 milhões de euros para reduzir a 20% os alojamentos com qualidade insatisfatória no tratamento de águas residuais ou perdas reais de água no abastecimento, que mostram que em 2018 os seus objetivos estavam ainda muito aquém do que seria esperado.

 

O administrador do grupo Indaqua sugere então que “mais do que ordenar os temas para os quais iremos atirar subsídios, sejamos sucintos nos objetivos escolhidos e aloquemos os recursos a quem faz mais e melhor, tirando o máximo valor possível por cada euro entregue”.

 

 

Leia tudo em: Pedro Perdigão: Portugal, 2020 acabou!

VOLTAR