POSEUR apoia ecossistema do Ruivaco-do-Oeste

09.10.2018

Salvar uma espécie foi a intenção de Torres Vedras ao recuperar os ecossistemas e manter as suas funções num contexto de alterações climáticas, reduzir a degradação e destruição das galerias ripícolas em especial nas áreas mais vulneráveis e minimizar o risco de extinção da espécie foram alguns dos objetivos apresentados pela candidatura “Ruivaco-do-Oeste – Gestão Ativa da Espécie e do Ecossistema”. Esta candidatura foi apresentada pelo Município de Torres Vedras ao Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos – POSEUR e foi aprovada na totalidade.

A operação tem como objetivo a promoção da gestão ativa da espécie de peixe dulçaquícola Achondrostoma occidentale, conhecido por Ruivaco-do-Oeste, e do seu ecossistema ripícola circunscrito aos rios Alcabrichel e Sizandro, através de ações que contribuem para a criação de corredores ecológicos favoráveis à movimentação da espécie.

A requalificação biofísica e paisagística de sete troços dos rios Alcabrichel e Sizandro envolve a remoção de infestantes, limpezas das margens e dos leitos, consolidação e estabilização das margens, execução de açudes galgáveis, estacarias e plantações de espécies autóctones e a elaboração do Plano de Requalificação Biofísica e Paisagística para ambos os rios.

O custo total do investimento é de cerca de 183 mil euros. Destes, 84,9% serão comparticipados pelo Fundo de Coesão, sendo os restantes garantidos pela Câmara Municipal torriense. A operação irá decorrer até ao final de 2020.

VOLTAR