Presidente do Observatório dos CIRVER será nomeado em novembro

08.10.2018

O presidente do Observatório dos Cirver - Centro Integrado de Recuperação, Valorização e Eliminação de Resíduos Perigosos será nomeado em novembro, segundo fonte do Ministério do Ambiente. Este organismo que reúne organismos do Governo e da Sociedade civil está sem presidente desde que Pedro Delgado, nomeado em 2016, abandonou o cargo por “motivos profissionais”, segundo revelou a Ambiente Online. Uma mudança de colocação terá conduzido a uma incompatibilidade de funções.

 

Este tempo sem presidência não tem causado sobressaltos, diz a mesma fonte o ministério do Ambiente “Os trabalhos anteriormente definidos para 2018 têm sido acompanhados e nesse domínio esperamos prosseguir num ambiente de normalidade”. Quanto ao futuro,  as competências do presidente do observatório estão bem determinadas pelo que este exercerá essas funções com a natural normalidade não se esperando que ocorram alterações”.

 

O Observatório dos CIRVER junta o Ministério do Ambiente, Agência Portuguesa do Ambiente, Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo, Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação, Autoridade da Concorrência, Associação Nacional de Municípios Portugueses, Câmara Municipal da Chamusca, Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, Confederação Portuguesa das Associações de Defesa do Ambiente e Confederação Empresarial de Portugal.

 

Tem como principal missão a recolha e divulgação de informação relativa à qualidade do serviço prestado e elabora recomendações às diferentes entidades com intervenção no processo de gestão dos CIRVER, ou seja à Entidade Licenciadora – Ministério do Ambiente, Entidade Coordenadora – APA e às entidades licenciadas – cada CIRVER. Por último, alerta o Governo e as autarquias locais para a verificação de situações anómalas no setor e propõe medidas corretivas.

 

Foto: EGEO

VOLTAR