Produção de eletricidade renovável aumentou 10% em 2018

03.12.2019

A produção de eletricidade renovável atingiu em 2018 os 55,2 por cento do total de eletricidade produzida, valor que aumentou em 10 por cento por comparação à percentagem obtida em 2017 (45,5 por cento).  

 

De acordo com comunicado da Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG), este valor deve-se “ao aumento da produção hidroelétrica, 79 por cento superior à do ano anterior, mas também ao aumento da potência instalada em renováveis, a qual aumentou em 220 MW”.

 

O consumo de energia primária desceu 2,8 por cento relativamente a 2017, o que permitiu uma redução de 20 por cento no consumo de carvão e gás natural para a produção de eletricidade, “evitando o consumo de cerca de 1 milhão de toneladas equivalentes de petróleo de energia de origem fóssil”. Esta redução permitiu também uma diminuição da dependência energética em 1,9 por cento. Inversamente, o consumo de energia final aumentou cerca de 1,4 por cento por comparação a 2017.  

 

Este ano foram ainda contabilizadas, pela primeira vez, as bombas de calor renováveis. Esta contabilização permitiu um aumento na fração de fontes de energia renovável no consumo final bruto de energia, que passou de 28,1 por cento em 2017 para 29,2 por cento em 2018, próximo de atingir a meta prevista para 2020, situada nos 31 por cento.

 

Segundo a DGEG, nos anos de 2019 e seguintes a “tendência positiva irá intensificar-se”, devido à entrada “em exploração de capacidade renovável licenciada nos anos de 2016-18 e da realização dos leilões de solar fotovoltaico”.

VOLTAR