O setor dos resíduos: Reformulação do pensamento crítico e da gestão

11.05.2022

Perante um PERSU 2030 muito criticado pelas suas metas exigentes, ou “irrealistas, como tem sido apontado, Paulo Rodrigues considera faltar ao setor visão e alinhamento para crescer. É necessário seguir outro caminho e ter outra mentalidade. Um caminho que deverá ser de soluções e não - somente - de críticas, olhando para os bons exemplos. E o investimento tem de impactar da forma planeada, o que, na sua opinião, até aqui não aconteceu.

 

Nesse sentido, afirma, o primeiro passo para o sucesso do PERSU 2030 é saber porque é que 20 sistemas nacionais não cumpriram as metas e concluir, nomeadamente, sobre aquilo pode ser corrigido e melhorado para que tenha melhores resultados.

 

Leia o artigo de opinião completo aqui.

TAGS: Paulo Rodrigues , opinião , PERSU 2030 , resíduos , recolha de resíduos
Vai gostar de ver
VOLTAR