Agregações: o desafio da implementação

17.11.2021

Segundo Diogo Faria de Oliveira (Fundador e Administrador Executivo da DEFINING FUTURE OPTIONS | Presidente do Grupo de Apoio à Gestão do PENSAAR 2020), orador principal no painel VIII da 16ª Expo Conferência da Água, alguns dos principais erros das agregações são a comunicação defeituosa, as bases de dados desatualizadas, os arranques de faturação mal planeado, a gestão de danos politizada e os modelos de negócio muito baseado na eficiência.


Desde 2020, estão a operar cinco novas entidades gestoras agregadas, que envolvem 35 municípios. Se os ganhos de escala e o acesso a fundos comunitários foram motivos de peso para a sua constituição, importa também debater os obstáculos concretos que dificultam a sua atuação no terreno. Questões como a subida das tarifas, a migração de dados ou a profissionalização da atividade estiveram em foco neste debate, que contou ainda com os testemunhos de três municípios, representados pelos seus presidentes, tendo tido a moderação de António Carmona Rodrigues, Professor da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa.

 

A 16ª Expo Conferência da Água integrou as conferências do Jornal Água&Ambiente, do grupo About Media, que terminaram no dia 15 de novembro. O 9º Fórum Energia decorreu entre os dias 8 e 9 de novembro, o 15º Fórum Resíduos, nos dias 10 e 11 de novembro, e, ‘por fim, a 16ª Expo Conferência da Água nos dias 12 e 15 de novembro.  

TAGS: agregações , Diogo Faria de Oliveira , Expo Conferência da Água
Vai gostar de ver
VOLTAR