Conselho de Ministros extraordinário sexta-feira para aprovar mecanismo que limita preço do gás

12.05.2022

O Governo vai aprovar em Conselho de Ministros extraordinário, esta sexta-feira, o mecanismo para limitar o preço do gás para produção de eletricidade, em simultâneo com Espanha, anunciou o secretário de Estado dos Assuntos Europeus, Tiago Antunes, numa audição no Parlamento.


Portugal e Espanha vão aprovar esse mecanismo em simultâneo, “na próxima sexta-feira. Espanha vai fazê-lo em Conselho de Ministros e nós [Portugal] também, portanto haverá um Conselho de Ministros extraordinário”, disse o secretário de Estado Tiago Antunes numa audição no Parlamento.


Isto é possível depois de o Governo ter recebido, na segunda-feira, uma “aprovação – preliminar, é certo – da Comissão Europeia”, esclareceu.


“Este mecanismo durará 12 meses”, e o limite ao valor que pode ser fixado “é crescente, começará nos 40 euros e subirá depois, […] ao longo do período todo em média rondar os 50 MWh, o que é muito abaixo dos preços que o mercado tem vindo a praticar e permitirá, de facto, reduzir encargos com a eletricidade para quem está exposto aos preços de mercado”, detalhou o governante.


Recorde-se que no final de abril, os governos de Portugal e Espanha chegaram, em Bruxelas, a um acordo político com a Comissão Europeia para o estabelecimento de um mecanismo temporário que permitirá fixar o preço médio do gás nos 50 euros por MWh.


Esta medida permitirá dissociar temporariamente os preços do gás e eletricidade na Península Ibérica, que beneficiará assim de uma exceção, tal como acordado no Conselho Europeu de março.


Na atual configuração do mercado europeu, o gás determina o preço global da eletricidade quando é utilizado, uma vez que todos os produtores recebem o mesmo preço pelo mesmo produto — a eletricidade — quando este entra na rede.

TAGS: gás natural , Conselho de Ministros , energia , eletricidade , exceção ibérica , Portugal , Espanha
Vai gostar de ver
VOLTAR