Empresas de Viana do Castelo juntam-se para produzir energia renovável

13.10.2021

A Martifer Renewables e três empresas instaladas na zona industrial do Neiva, em Viana do Castelo, vão passar a produzir 47,6 % da energia que consomem anualmente, a partir de fonte 100% renovável. Em causa está a criação de uma Comunidade de Energia Renovável (CER), projeto hoje apresentado publicamente pela Martifer Renewables.


Trata-se de um projeto de “autoconsumo a partir de fontes de energia renovável em que um conjunto de entidades se une para produzir e consumir energia, com a possibilidade de armazenar e vender a energia excedente”.


Ao abrigo da CER, que deverá em funcionamento dentro de um ano e meio, será criado no parque empresarial de Neiva de “um parque eólico de 4,2 Megawatt (MW), com uma produção anual estimada de 9.232 Megawatt-hora (MWh”.


A assinatura do memorando de entendimento entre as empresas, contou com a presença do secretário Ajunto e da Estado da Energia, João Galamba e do ainda presidente da Câmara de Viana do Castelo, José Maria Costa.


O projeto foi concebido em três meses, de acordo com o perfil de consumo das empresas. O investimento, a cargo da Martifer Renewables, vai permitir “o acesso a eletricidade a um preço mais baixo, através do pagamento de uma renda mensal”, sendo que as empresas envolvidas “beneficiam de uma forte redução nas taxas de acesso à rede que representam atualmente 50% do valor da fatura energética”. A iniciativa prevê que “74,4% da energia produzida pela CER, 25,6% é excedente e será vendida à rede nacional”, estimando-se que “uma redução em 5.539 toneladas por ano de emissões de CO2”.


Segundo os cálculos da Martifer Renewables, atualmente, “o custo médio da eletricidade das empresas participantes é de 120 euros por Megawatt-hora (MWh)”.


Com a criação da CER do parque empresarial do Neiva, que implica um contrato de 20 anos, as empresas passam a poder consumir 47,6% de eletricidade a um preço médio de 61,4 euros MWh”.


O projeto vai agora passar pela validação técnica e pela definição do terreno onde será instalado o parque eólico. Terá ainda de ser submetido à apreciação da Direção Geral de Energia e Geologia (DGEG) para validação do ponto de ligação à rede nacional para avançar para o processo de licenciamento.


No âmbito do programa municipal de descarbonização e com o objetivo de alcançar as metas ambientais que o país se propôs atingir até 2030, o município de Viana do Castelo está a apoiar o projeto de construção da (CER) na zona industrial de Neiva.

Também no parque empresarial de Lanheses será constituída uma segunda CER com o mesmo objetivo e envolvendo as empresas Borgwarner, Steep Plastique, Recial, Equinovento e Eurostyle Systems Portugal. Esta segunda CER “foi alvo de uma manifestação de interesse e apresentação de candidatura ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

TAGS: Viana do Castelo , Comunidade de Energia Renovável , Martifer , energia renovável , zona industrial do Neiva
Vai gostar de ver
VOLTAR