Investigador da Universidade de Aveiro desenvolve projeto para remover poluentes da água através de materiais impressos em 3D

29.07.2022

Com o intuito de ajudar a combater a escassez da água através da criação de tratamentos que permitam reutilizar águas residuais de forma segura, um investigador na Universidade de Aveiro (UA) ganhou recentemente a prestigiosa bolsa Marie Curie Posdoctoral fellowship (MSCA-PF) no âmbito do seu projeto de investigação, para desenvolver soluções disruptivas para a remoção de poluentes da água, através de materiais fotoativos impressos em 3D, revelou a Universidade de Aveiro no seu site.

 

O projeto de Nuno Gonçalves, pretende, assim, contribuir para o combate deste problema “através da criação de novos tratamentos competitivos” que vão permitir “a reutilização de águas residuais de forma segura” ao mesmo tempo que reduzem “a libertação de poluentes emergentes para o meio ambiente”, contou o Investigador.

 

Este projeto está a ser desenvolvido no Departamento de Química e Instituto de Materiais de Aveiro - CICECO, no grupo de investigação de Tito Trindade, em colaboração com Rui Novais, docente no Departamento de e Engenharia de Materiais e Cerâmica. Este é um projeto que abarca outras instituições de ensino superior, uma vez que tem colaborações de Vítor Vilar, da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e de Begoña Ferraria, do Conselho Superior de Investigações Científicas de Madrid.

TAGS: Universidade de Aveiro , escassez de água , águas residuais , reutilização de água , poluição
Vai gostar de ver
VOLTAR