Reclamações à ERSE aumentam 61% no 2.º trimestre

16.07.2021

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) recebeu 8758 reclamações no segundo trimestre deste ano, o que representa um aumento de 61% face às 5437 reclamações recebidas no mesmo período do ano passado.


Do total, 1.113 são reaberturas em que o reclamante apresentou novos dados, após o encerramento do processo.

Estes números representam, no entanto, uma “descida de 15% relativamente às 10.317 reclamações recebidas no primeiro trimestre de 2021”, revelou o Boletim do Apoio ao Consumidor de Energia.


Já quanto aos pedidos de informação recebidos pelo regulador, o número diminuiu cerca de 4% no período em análise, em termos homólogos, passando de 565 para 538, registando-se, também, uma diminuição de 27% face ao primeiro trimestre deste ano.


O setor elétrico continua a ser o mais reclamado, com valores superiores ao trimestre homólogo de 2020, passando de 3.747 reclamações para 6.647.


Os temas mais reclamados pelos consumidores de eletricidade, detalhou a ERSE, são a faturação, o contrato de fornecimento e as questões relativas à qualidade de serviço comercial.


O regulador concluiu, durante o segundo trimestre, 8.243 processos de reclamações, 5.193 dos quais tiveram origem nos livros de reclamações (físico e eletrónico).

TAGS: ERSE , reclamações , eletricidade
Vai gostar de ver
VOLTAR