Repensar o modelo de formação dos preços da eletricidade no mercado ibérico

08.11.2021

A defesa de uma resposta global concertada a nível europeu, a necessidade de maior intervenção estatal, nomeadamente através dos contratos a prazo, maior transparência e literacia na formação de preços e o reforço das interligações energéticas entre a Península Ibérica e a Europa foram algumas das medidas defendidas no II painel do 9º Fórum Energia, para sustentar a transição energética e fazer face ao aumento dos preços da eletricidade.

 

O debate teve como mote ‘Repensar o modelo de formação dos preços da eletricidade no mercado ibérico’. Moderado por Artur Trindade, Ex-Secretário de Estado da Energia, o painel juntou Rafael Gómez-Elvira, Presidente do EU NEMOs - Nominated Energy Market Operators, Eduardo Teixeira, Diretor de Mercados e Consumidores da ERSE, Raul Yunta, Presidente do MIBGAS - Mercado Organizado de Gás na Península Ibérica, Jorge Mendonça e Costa, Diretor Executivo da APIGCEE - Associação Portuguesa dos Industriais Grandes Consumidores de Energia Elétrica e Tomáz Gómez, Professor of Electrical Engineering, Institute for Research in Technology - ITT, Universidad Pontificia Comillas, ICAI School of Engineering.

 

O 9º Fórum Energia integra as conferências do Jornal Água & Ambiente, do grupo About Media, que decorrem até ao próximo dia 15 de novembro. O 9º Fórum Energia, que arrancou hojeoru, tem lugar nos dias 8 e 9 novembro, o 15º Fórum Resíduos nos dias 10 e 11 de novembro, e, ‘por fim, a 16ª Expo Conferência da Água nos 12 e 15 de novembro.

TAGS: Fórum Energia , preço eletricidade
Vai gostar de ver
VOLTAR