Um PERSU 2030 condenado à partida

17.06.2022

Tendo o PERSU 2030 como objetivo prioritário a prevenção, prevendo uma acentuada redução da produção de resíduos, Paulo Praça recorda que todos os planos estratégicos “têm falhado em toda a linha na redução da produção de resíduos, mantendo-se constante a tendência de crescimento”.

 

E porquê? Desde logo, porque esta redução não depende da atuação da área dos resíduos, mas, sim, de “uma profunda alteração comportamental e de produção, cuja influência depende de outras áreas de governação”. Sem uma revisão de toda a cenarização que tenha tido por base a redução estimada, “o sucesso deste plano está condenado à partida”, alerta.

 

Leia o artigo de opinião completo aqui.

TAGS: Paulo Praça , opinião , resíduos , PERSU 2030 , prevenção
Vai gostar de ver
VOLTAR