Águas do Douro e Paiva realiza dragagem para aumentar  produtividade dos poços de captação

Águas do Douro e Paiva realiza dragagem para aumentar produtividade dos poços de captação

A Águas do Douro e Paiva (AdDP) anunciou esta quarta-feira a realização de uma dragagem na Albufeira de Crestuma Lever, com o objetivo de aumentar a produtividade dos poços de captação de água, que aumentou 30 mil m³/dia.

 

Os trabalhos de dragagem, que tiveram lugar entre os dias 13 e 17 de maio, decorreram, segundo a AdDP, conforme o previsto, tendo os resultados sido imediatos: "O volume de água captado nos poços aumentou mais de 30 mil m³/dia, representando uma economia significativa em reagentes e energia. Em menos de três semanas, a poupança obtida equivaleu ao custo total do serviço de dragagem", pode ler-se num comunicado enviado pela AdDP.

A intervenção, sublinha a nota de imprensa, aumentou a eficiência dos equipamentos, nomeadamente das bombas das estações elevatórias associadas aos poços, estimando-se uma redução no consumo de energia de 3000 kWh/dia.

De acordo com a AdDP, os trabalhos foram previamente autorizados pela APDL (Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo) e pela Capitania/Polícia Marítima. Durante a intervenção, a Polícia Marítima foi informada diariamente sobre o início e término dos trabalhos, de forma a garantir as condições de segurança no rio.

"É importante referir que a AdDP já realizou uma dragagem mais abrangente em 2022, com remoção efetiva de sedimentos numa área de 95 mil m², com um investimento de 371.150€, resultando num retorno de 200 mil €/ano, cujos efeitos perduraram até este ano", nota a entidade gestora.

A Estação de Tratamento de Água (ETA) de Lever possui duas origens distintas de captação no rio Douro: uma superficial e outra subaluvionar, constituída por três poços de captação em profundidade. Esta redundância de origens confere à infraestrutura uma elevada flexibilidade operacional e resiliência. A água proveniente dos poços, de excelente qualidade, tem um menor impacto ambiental e um custo operacional três vezes inferior ao da água superficial. Por ser a opção mais eficiente, é dada utilização preferencial à origem subaluvionar.

Nos últimos anos, devido às alterações climáticas, tem-se verificado uma diminuição do caudal do rio Douro e um aumento na deposição de sedimentos, o que provoca a colmatação do leito do rio, diminuindo a produtividade dos poços. Por esta razão, a empresa programou esta dragagem na zona envolvente aos poços.

 

 

Topo
Este site utiliza cookies da Google para disponibilizar os respetivos serviços e para analisar o tráfego. O seu endereço IP e agente do utilizador são partilhados com a Google, bem como o desempenho e a métrica de segurança, para assegurar a qualidade do serviço, gerar as estatísticas de utilização e detetar e resolver abusos de endereço.