Aldeias Históricas de Portugal é primeira entidade a ter edifícios com três referenciais AQUA+

Aldeias Históricas de Portugal é primeira entidade a ter edifícios com três referenciais AQUA+

A Aldeias Históricas de Portugal – Associação de Desenvolvimento Turístico (AHP-ADT) acaba de tornar-se a primeira entidade a ter edifícios classificados com os três referenciais de avaliação e classificação da eficiência hídrica de edifícios AQUA+ – AQUA+ Residencial, AQUA+ Comércio & Serviços-Hotéis e AQUA+ Comércio & Serviços-Escritórios – um referencial de classificação e promoção da eficiência hídrica em edifícios, desenvolvido pela ADENE - Agência para a Energia, posicionando-se assim na vanguarda da eficiência hídrica em Portugal.

 

Em parceria com a ADENE, as Aldeias Históricas de Portugal procederam a uma experiência em três tipologias distintas de edificado, resultando deste processo uma análise cuidada dos pontos ótimos e a melhorar, observando-se a sua importância enquanto mecanismo de poupança económica e de um recurso cada vez mais escasso – a água. Reconhecida a mais-valia, o objetivo é avançar para a replicação.

No âmbito do AQUA+ Residencial, foi classificada uma moradia unifamiliar em Almeida, distrito da Guarda. As medidas de melhoria identificadas na auditoria, nomeadamente a instalação de torneiras e sistemas de duche mais eficientes, de uma rede de circulação e retorno de água quente, e de um sistema de medição de consumos de água inteligente, permitirão a poupança de 107m3 de água e de 57 € anualmente, considerando os custos da água e os custos associados ao seu aquecimento.

No que diz respeito à auditoria AQUA+ Comércio & Serviços – Hotéis foi classificado o empreendimento turístico do INATEL de Linhares da Beira Hotel Rural, unidade hoteleira com 26 unidades de alojamento, localizado na vila de Linhares da Beira, concelho de Celorico da Beira.

"O edifício é um hotel rural com 26 unidades de alojamento, construído em 2013. Possui duas piscinas para hóspedes, lavandaria e cerca de 3700 m2 de área verdes com necessidade de rega. Como boa prática de eficiência hídrica foi identificado o uso para rega de água da levada que provém da Serra da Estrela e que supre todas as necessidades de rega do empreendimento. As medidas de melhoria propostas, das quais se destacam a instalação de um sistema de monitorização inteligente com contadores parciais em pontos-chave da rede de água, e a criação e implementação de um plano de gestão da água, permitirão ao empreendimento melhorar o seu desempenho hídrico", esclareceu a Aldeias Históricas de Portugal em comunicado.

Já o edifício da Câmara Municipal de Almeida, construído no século XVIII, foi um dos edifícios-piloto de calibração da metodologia AQUA+ Comércio & Serviços – Escritórios.

"Este edifício tem, como usos de água, instalações sanitárias e áreas exteriores com necessidade de rega. As medidas de melhoria propostas permitirão, ao edifício, uma poupança anual de 221m3 de água. De destacar, como medidas de melhoria, a substituição dos dispositivos (torneiras e autoclismos), e a criação de campanhas de sensibilização, como a colocação de sinalética de redução do consumo de água, a formação de colaboradores e a elaboração de manual de boas práticas em temas de sustentabilidade e eficiência hídrica", refere ainda o comunicado.

O AQUA+ tem como propósito a avaliação e classificação, numa escala de F a A+, do desempenho dos edifícios nos seus diversos usos de água e a identificação de oportunidades de melhoria da eficiência hídrica e da eficiência energética no âmbito do nexus água-energia.

"Este é, sem dúvida, um passo marcante rumo à neutralidade carbónica. Em linha com os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável e com o Pacto Ecológico Europeu (Green Deal), a Rede Aldeias Históricas de Portugal pretende tornar-se a primeira Rede, a nível europeu, a beneficiar de um estatuto de eficiente nos domínios hídrico e energético, assente na visão estratégica: “Aldeias Históricas de Portugal: uma rede urbana sustentável e pioneira no seu contributo para o crescimento verde dos territórios de baixa densidade”."

Topo
Este site utiliza cookies da Google para disponibilizar os respetivos serviços e para analisar o tráfego. O seu endereço IP e agente do utilizador são partilhados com a Google, bem como o desempenho e a métrica de segurança, para assegurar a qualidade do serviço, gerar as estatísticas de utilização e detetar e resolver abusos de endereço.