APA: Portugal pode perder até 40% das massas de água até 2050

APA: Portugal pode perder até 40% das massas de água até 2050

Segundo avançou o Jornal de Negócios, Portugal pode vir a perder nas próximas décadas entre 30% a 40% da disponibilidade física das massas de água do país. Quem o disse foi o presidente da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), Nuno Lacasta, segundo o qual isso pode acontecer “até 2050, se não for antes”, citou o Jornal de Negócios.

O presidente da APA falava na abertura da conferência sobre o tema, organizada pela Ordem dos Engenheiros e pela APA.

Hugo Pires, secretário de Estado do Ambiente, que não esteve presente, mas deixou uma mensagem gravada, reforçou essa ideia: "Os anos que virão não serão fáceis para Portugal em matéria de gestão hídrica. A disponibilidade de água do país diminuiu cerca de 20% nos último 20 anos. A expectativa é que a tendência se agudize, reforçando a pressão em Portugal nas também em Espanha, impactando os rios, barragens e aquíferos. Estes efeitos estão à vista", citou o Jornal de Negócios.

Topo
Este site utiliza cookies da Google para disponibilizar os respetivos serviços e para analisar o tráfego. O seu endereço IP e agente do utilizador são partilhados com a Google, bem como o desempenho e a métrica de segurança, para assegurar a qualidade do serviço, gerar as estatísticas de utilização e detetar e resolver abusos de endereço.