Moradores do Foral (Silves) contra construção de central solar fotovoltaica

Moradores do Foral (Silves) contra construção de central solar fotovoltaica

A Associação de Moradores da Larga Vista, Foral, no concelho de Silves, manifestou-se esta segunda-feira contra a construção de uma central solar fotovolatica na região, tendo apresentado uma ação judicial no Tribunal de Loulé no passado dia 10 de janeiro, como noticiou o Portugal News.

O projeto Quinta Solar, da empresa NEOEN, segundo um comunicado da associação, contempla um parque solar de 96 hectares,  mais de 102 399 painéis solares, oito transformadores, uma subestação e cinco quilómetros de linhas aéreas de alta tensão, e ocupará um espaço de "vegetação nativa". 

Os moradores dizem estar preocupados "com a pegada ecológica do projeto e com a falta de envolvimento da comunidade". As suas preocupações centram-se ainda no facto de a sua construção estar muito "perto de zonas residenciais, apenas a 20 metros em alguns locais, e estar acima de recursos hídricos subterrâneos críticos”, numa área “de importância estratégica para a infiltração de água para sistema aquífero e em terrenos designados como REN (Reserva Ecológica Nacional).”

Na nota de imprensa, os moradores dizem que "um dos principais fundamentos da ação judicial é a falta de um Estudo de Impacte Ambiental (EIA) antes da concessão da licença pelas autoridades. Apenas foi realizado um Estudo de Incidências Ambientais (EIncA) que não abordou em pormenor o impacto do projeto em nenhuma das preocupações fundamentais acima enumeradas".

O projeto foi aprovado condicionalmente pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve (CCDR)

Topo
Este site utiliza cookies da Google para disponibilizar os respetivos serviços e para analisar o tráfego. O seu endereço IP e agente do utilizador são partilhados com a Google, bem como o desempenho e a métrica de segurança, para assegurar a qualidade do serviço, gerar as estatísticas de utilização e detetar e resolver abusos de endereço.