Obras no Pomarão vão avançar

Audição da ministra do Ambiente

Obras no Pomarão vão avançar

Já há "luz verde" para avançar com as obras no Pomarão, revelou esta quarta-feira a ministra do Ambiente e Energia, Maria da Graça Carvalho, durante uma audição regimental na Assembleia da República.

"Já temos o Estudo de Impacte Ambiental e faltava-nos o acordo de Espanha", explica a ministra do Ambiente, adiantando, depois, que o mesmo foi obtido durante a reunião com a Ministra da Transição Ecológica e do Desafio Demográfico de Espanha, Teresa Ribera, que teve lugar no passado dia 3 de julho.

Desta última reunião com a sua homóloga espanhola - a terceira desde que iniciou funções como líder da pasta do Ambiente -, resultou um princípio de entendimento que deve ser formalizado na Cimeira Luso-Espanhola do próximo Outono.

Este entendimento, esclareceu Maria da Graça Carvalho, "contempla a gestão e exploração do regime de caudais no Baixo Guadiana e no Tejo".

Já no caso do Pomarão, traduz-se "no princípio da equidade em termos de volumes de água captados em ambos os lados da fronteira.

Também a questão das captações da margem esquerda do Alqueva já se encontram em processo de regularização, resultado de de um trabalho conjunto entre a APA - Agência Portuguesa do Ambiente, EDIA e a Confederação Hidrográfica do Guadiana.Já temos o estudo de impacto ambiental para  o Pomarão e faltava-nos o parecer de Espanha. Tivemos o acordo de Espanha para avançar com as obras e depois na reunião de 26 de setembro verificar os caudais".

O acordo para avançar com as obras do Pomarão "é uma noticia bastante boa, não só do ponto de vista do PRR - Plano de Recuperação e Resiliência, mas do ponto de vista de que nos dá uma segurança para ter água no Algarve", afirmou.

No dia em que se assinalam os 100 dias do novo Governo, Maria da Graça Carvalho foi ouvida esta quarta-feira em audição regimental em Comissão de Ambiente e Energia, na Assembleia da República. 

 

Topo
Este site utiliza cookies da Google para disponibilizar os respetivos serviços e para analisar o tráfego. O seu endereço IP e agente do utilizador são partilhados com a Google, bem como o desempenho e a métrica de segurança, para assegurar a qualidade do serviço, gerar as estatísticas de utilização e detetar e resolver abusos de endereço.