As incoerências do Regime Geral de Gestão de Resíduos

01.04.2021

Rui Berkemeier denota incongruências no novo Regime Geral de Gestão de Resíduos, que transpõe para a legislação nacional as metas comunitárias de preparação para reutilização e reciclagem de resíduos urbanos.

 

Como é possível estar “previsto que a preparação para reutilização abranja 5% do total dos resíduos urbanos em 2025, 10% em 2030 e 15% em 2035 se “segundo a caracterização dos resíduos urbanos divulgada pela APA, esses resíduos apenas constituem cerca de 4% do total dos resíduos urbanos”, questiona.

 

Leia o artigo de opinião completo em: Metas de reutilização mal calculadas

TAGS: Rui Berkemeier , Resíduos , resíduos urbanos , legislação
Vai gostar de ver
VOLTAR